Um pedaço da paz

quarta-feira, abril 27, 2016


Um pedaço da paz.
Lugar pra respirar.
Como num mar depois da ressaca,
sem horizontes.
Nada que enjoe ou perturbe.
Nada igual à nada parecido.

Sem noites longas e vazias,
assim como as pessoas que viviam nelas.
Eu nunca tinha experimentado isso.
Compartilhando ideias e pensamentos,
viagens e momentos.
Difícil aceitar,
como tanta coisa boa chega pra ficar.

Perdidos nas horas, nos braços, nos abraços...
sentados na areia.
Sendo só nós,
só a dois,
só nós dois.
A lua beijando o mar,
tão em paz quanto você e eu.


Ela teve receio da historia se repetir,
não soube nem reagir.
Não vai mudar por ninguém
e ele também não.

Mas tá tudo bem,
em constante sintonia.
E assim, de repente, a tua loucura combina com a minha.

Você não tem medo de ser você,
eu não tenho medo de ser eu.
Sendo chatos, engraçados,
bobos, inteligentes,
de salto alto ou pijama rasgado.
De perto ou de longe,
a gente se olha,
se chama,
se sente,
se entende.

M.L.V.

Você poderá gostar

0 comments

Subscribe