Transtorno de ansiedade: sintomas e cura

domingo, março 19, 2017

Ilustração por Harumi Hironaka
Oi galera! Hoje eu resolvi falar de uma coisa que infernizou minha vida durante muito tempo. A ANSIEDADE. Confesso que sou uma privilegiada por ter me curado deste mal. Mas, diante conhecer tantos amigos e pessoas que estão passando por esse distúrbio, escrevi esse post contando minha história, como me curei e como você pode aliviar e se curar também deste problema.


Primeiramente, quero deixar claro que apesar de ter estudado muito sobre o assunto, não sou profissional. O que deixo aqui são conselhos, como amiga mesmo. E que a cura, pode ser que não exista, pois ansiedade sempre estará presente na vida da maioria dos ansiosos, porém, você pode nunca mais sofrer com as crises (como eu) e conviver com ela da melhor maneira possível!

Em segundo lugar, quero que você que sofre deste mal, entenda algumas coisas:

- Você não pode ter vergonha disso: Assim como a depressão e outros distúrbios, a ansiedade pode atrapalhar muito a vida das pessoas, fazendo-as se isolarem e as afetando de forma intensa e destruidora. Muita vezes podendo evoluir para depressão.

- Não se culpe: A ansiedade é diretamente ligada ao ato de criticar a si mesmo. Ter mais amor consigo próprio é o primeiro passo para amenizar esta dor. Enxergar-se com bons olhos.

- Procure ajuda o mais rápido possível: Não ache que é besteira ou frescura. Coisa da sua cabeça... (muita gente vai te julgar e te chamar de dramático ou que você ta exagerando), as crises tendem a aumentar cada vez mais, e, quanto mais rápido você procurar ajuda, menos você vai sofrer.

Eis aqui minha história e algumas formas de você se curar:

Bem, por volta de 2013, comecei a ficar cada vez mais preocupada com meu futuro,  com as cobranças da vida, da sociedade, da família, enfim, preocupações mil assolavam minha cabecinha. Relacionamentos confusos, más companhias...
Em um dia desses, tentando extravasar toda aquela pressão, sai com uns amigos. Buscando uma válvula de escape. 

"Quando a gente tem ansiedade, normalmente procuramos válvulas de escape. Tome conta para que essas válvulas não te prejudiquem mais ainda e criem mais ansiedade". Falarei mais sobre isso, abaixo.
Por conta de algumas circunstâncias,  tive a minha primeira crise de ansiedade.(Não vou me alongar muito pra não  ficar chato demais, quem quiser conversar, deixarei meu e-mail disponível lá em baixo, ou mandem mensagem no face e insta que tão aqui no blog). Foi a maior crise de ansiedade que já tive na vida, dá até um apertãozinho no coração só de lembrar. Em resumo, eu fiquei tão desesperada, que não sabia se estava morta ou viva, kkkk. Eu devia ir para o hospital, mas minha tia que é médica me deu um remédio fortíssimo para eu me acalmar e depois eu acabei dormindo.

Mais uma ilustração da maravilhosa artista Harumi Hironaka

Os sintomas da crise de ansiedade podem ser:

- sudorese: normalmente com mãos frias, suar frio
- taquicardia: podendo você ter realmente taquicardia ou sentir que está com coração acelerado, (mas quando mede, pode dá normal, também)
- aperto no peito: uma sensação de angústia de como se tivessem colocando algo muito pesado contra teu peito
- falta de ar: você começa a ficar ofegante e se sente sufocado (o que pra mim era muito pior, pois tenho asma)
- sensação de que vai morrer: é muito bizarro, você realmente acha que vai ter um treco e passar dessa para melhor ali, do nada
- ataque de pânico: você começa a alucinar, achar que tão te perseguindo, que vai ser assaltada, que todo mundo te odeia, que vai acontecer algo muito ruim a você
- Tremedeira: em crises mais fortes a pessoa pode até se tremer inteira 
- Frio: Algumas pessoas sentem frio mesmo estando um calor de rachar mamona (Eu tinhas crises tão fortes de sentir muito frio e me tremer até o queixo)
- Dor de barriga: Sentem enjoos, dor de barriga e até vomitam
- Choradeira: Você começa a chorar de soluçar, sem nem saber o motivo
- Depressão: A ansiedade e a depressão caminham de mãos dadas. Se você não trata a sua ansiedade, pode gerar um quadro depressivo e vice versa.
- Inúmeros outros fatores que nos deixam muito muito mal.

Continuando, após a primeira crise, que foi muito forte, eu passei a ter crises leves, e associava a alguns comportamentos. Achava que era viagem da minha cabeça, uma hora ia passar, achava que aquela seria a última vez. Mas nunca era a última vez. As crises foram aumentando cada vez mais. Passei por crises em lugares diversos. Certa vez, tive que sair de um cinema, vendo um filme que eu amava, por ter tido uma crise fortíssima. Foi horrível! Já fui parar no hospital também umas duas vezes, fazia eletrocardiograma e nunca dava nada. Achei que eu estava ficando maluca, e pior, as pessoas não entendem e nem procuram entender. Como os exames nunca dão nada, acham que você é fresca e te julgam de maluca ou temperamental. Quase ninguém oferece ajuda e você começa a se afundar e a ansiedade começa a atrapalhar sua vida. Sem motivo algum aparente, começa a ter crises no trabalho, na escola, na festinha, enfim, em locais que aparentemente você está bem (ou não). Ela vem de repente e suga a gente como um furacão ou uma tempestade. Só quem tem ou teve crises de ansiedade sabe do que eu estou falando. A ansiedade nada mais é, do que o excesso de energia acumulada no seu corpo. É como se o seu corpo reagisse a um perigo enorme como um leão na tua frente, e você começa a suar, tremer, acelera os batimentos cardíacos, mas aparentemente não está acontecendo nada de tão grave.

"A parte boa, é que você pode se curar sim! Eu me curei da ansiedade e você também pode! Acredite! Você é capaz!" 

Passos para curar a ansiedade:

- Fazer exercícios: Sei que muita gente não curte ou não tem tempo, mas vale qualquer coisa, desde uma caminhada simples a andar de bicicleta. Fazer exercícios ajuda a liberar endorfina, que é o hormônio responsável por diminuir a dor e aumentar a felicidade. Se exercitando, você libera a energia acumulada em seu corpo e mente.

- Dormir bem: É essencial para evitar o acumulo de energia, que gera as crises de ansiedade. Uma mente que descansa melhor consegue se equilibrar melhor e ter mais tranquilidade e paz no dia-a-dia diante os revezes da vida. Evite assistir coisas pesadas e ter conversas densas antes de dormir, Procure relaxar e se distrair da melhor maneira antes de pegar no sono. Tente sair do celular, computador e televisão. Se desligue dos aparelhos eletrônicos, que além de estimular muito a mente, tem uma luz que atrapalha a dormir bem.

-Ir ao médico: É importante ir ao médico e também ao psicólogo. Fazer um check up é essencial para avaliar se o que você tem é realmente crise de ansiedade ou se você não possui algum problema de coração por exemplo. A ida ao psicólogo ajuda a você lidar com os problemas do dia-a-dia, além de receitar remédios que ajudarão você a controlar sua ansiedade. (Para quem não pode pagar, existem serviços de atendimento psicológico gratuito em diversas universidades e ONGS pelo país).

-Praticar técnicas de relaxamento: Existem inúmeras técnicas de relaxamento que ajudam a amenizar as crises, principalmente no momento em que você está tendo a crise. Técnicas de respiração são as mais utilizadas. Além de Yoga, meditação e tratamentos espirituais.

-Ter consciência de si mesmo: Ao ter uma crise de ansiedade, perdemos um pouco a noção do que está acontecendo a nossa volta e tendemos a nos concentrar na dor que estamos sentindo, em nosso interior. Recobre a sua consciência, diga sempre pra si mesmo que aquilo vai passar e que não tem perigo e mal algum que você está passando, que você vai ficar bem. Pensamentos positivos! Lavar o rosto, beber água, sentir o seu exterior ajuda muito também, pois quando você está em crise, se afunda muito em seu mundo interior, o contato com o externo ajuda a você recobrar a sua consciência.

-Entender que você não vai morrer: Colocar na sua cabeça que o que você está tendo é uma crise de ansiedade, que vai passar logo logo e se concentrar em outras coisas, fazendo as técnicas que ajudam a desconstruir esta ideia. VOCÊ NÃO VAI MORRER DE ANSIEDADE.

-A autoaceitação: Se respeitar, se aceitar, não se cobrar demais, não se sentir culpada, não se preocupar demasiadamente com o futuro. Exercer a gratidão e pensar em coisas boas da sua vida são peças-chave para você conseguir superar esta fase difícil.

-Faça uma coisa de cada vez: Tentar fazer tudo ao mesmo tempo nos deixa muito ansiosos. Tente fazer uma tarefa de cada vez, respeitando os seus limites.

-Evite cafeína: Pessoas que tem ansiedade podem agravar muito o quadro consumindo cafeína, pois a cafeína estimula ainda mais a adrenalina, favorecendo o aumento da ansiedade. (Já tive crises horríveis por tomar energético etc). 

-Não use entorpecentes: Os entorpecentes pioram ainda mais a ansiedade. Até mesmo os que te acalmam, pois podem gerar dependência psicológica e nos deixar mais ansiosos. A abstinência pode gerar ansiedade e o seu uso também.

-Se alimentar bem: Pode ser que muitos achem besteira, mas se alimentar bem ajuda a manter o equilíbrio do seu corpo, fazendo que sua energia melhore. A banana é um bom alimento entre outros que produzem substâncias boas para quem tem ansiedade. Chás e ervas também ajudam, como a camomila e a valeriana. Tudo com moderação.

-Seja organizado: Sei que muita gente também não consegue ou não curte arrumação. Mas uma coisa é certa, para a energia fluir é preciso que tudo esteja em ordem. Um ambiente desorganizado contribui para o acúmulo de energia e para o stress.

-Conviva com pessoas positivas: Tente passar mais tempo com pessoas que ama, pessoas positivas, que te coloquem pra cima. Relacionamentos conturbados e pessoas negativas contribuem imensamente para o quadro de ansiedade.

-Procurar a espiritualidade: Independente da religião ou filosofia, procurar se espiritualizar ajuda muito no tratamento de ansiedade. Pois a maioria das religiões trazem conforto para as nossas angústias, ajudando-nos a lidar com nossos problemas e a ter autoconhecimento. Ter Fé ajuda a gente a ter menos "medo" do futuro e ficar menos ansiosos. Mas, se você não quiser, pode tentar seguir apenas os outros passos acima.


Como eu superei a ansiedade:

Muitas pessoas perguntam como eu superei esse mal. Vou contar minha experiência só pra quem interessar, cada um segue o que lhe fizer melhor! O que te faz bem é o que você deve seguir! Sempre! 
Bem, teve um momento em que eu não aguentava mais essas crises e procurei ajuda psicológica. Um amigo me indicou uma psicóloga maravilhosa que me receitou homeopatia e floral, além de fazer técnicas de relaxamento. Esses remédios naturais me auxiliaram, juntamente com um tratamento espiritual que fiz. Eu frequento o espiritismo kardecista há um tempo já, mas não achava que essa crise poderia ter a ver com o lado espiritual. E demorei um pouco pra aceitar que tinha esse problema também. Sempre fui sensível e sensitiva, o que me ajuda a absorver mais energia do que as pessoas em geral. Além do mais, vivia uma vida tão corrida, que não queria perder tempo indo a psicóloga etc. Decidi fazer o tratamento espiritual juntamente ao tratamento psicológico quando já não aguentava mais. Foi a melhor coisa da minha vida! Depois de já ter me curado de um quadro de suspeita de depressão aos 15 anos, fazendo tratamento espiritual, me curei da ansiedade também. Nunca mais tive crises! Os remédios eu tomo até hoje e procuro sempre estudar, ir ao centro e fazer trabalhos voluntários, ou seja, coisas que me fazem bem. Isso é mais uma forma de você liberar a sua energia. Se doando.
Essa é a minha história, ou só um breve resumo dela.

Para quem quiser mais esclarecimentos, conversar e tudo mais, podem me mandar um e-mail ou falar no insta e face que estão aqui no blog.

Não deixa a ansiedade te dominar! Você é dono(a) de você! Se ajude, se ame, se cuide.

contato: ml_vianna@hotmail.com

Beijinhos!


M.L.V.

Você poderá gostar

0 comentários










Subscribe